segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Prazer, filha da angústia.

Ela saia à procura de algo, mas não sabia o que tanto procurava. Sempre mostrou ser uma mulher decidida, independente, e cheia de razões, e nesse momento ela entrava em desespero ao saber que sua vida não tinha sentido. Queria entender, como uma mulher que servia de exemplo para os outros, não era um exemplo para ela mesma. A angústia penetrava em cada pedaço do seu ser, talvez este sentimento sempre estivesse ali, mas enterrado. Estava sozinha, não queria escutar problemas de outros, só pensava na sua vida, e para esquecer o nada, decidiu beber, por enquanto o álcool era o seu melhor amigo. É certo que ela não tinha um companheiro, não sabia o que era vida a dois, e nesta busca incessante do sentido da sua vida, talvez estivesse nesse “companheiro”, mas logo desistia desse pensamento, quando lembrava do seu coração crucificado por bárbaros, movidos a um ódio gratuito. Ah! Ela nem podia amar novamente e não tinha forças(nem se ela quisesse), já que foram tantas as desilusões...

Não caiu em lágrimas por não ter um companheiro,o seu lema era: “Melhor sozinha, do que mal acompanhada”, e aos poucos esse lema já fazia parte do seu ser que nem tatuagem. Sua busca não era um companheiro, e sim o sentido da sua vida, chegou a conclusão  que o amor não resolvia nada, fazia somente a questão de cegar, e isso era o que ela mais temia, ela poderia ter a angústia , mas nunca perder a lucidez. Não queria viver de ilusão, achar que esses sentimentos universais poderia ser o remédio para todos os problemas. Repugnante eram as pessoas, que faziam questão de indiretamente dar “lição de vida” sobre o que era o amor, e dizer em alto e bom som que isso era o sentido da vida. Bom, então os problemas do mundo estão solucionados! Eureka?  Perfeito se fosse verdade, assim ela não estaria em uma mesa de bar, com o seu melhor vestido, o melhor vinho, a melhor noite, e sentido uma angústia maior do que o seu próprio ser. O seu vazio não seria preenchido com o amor, era ilusão achar que a vida a dois era a solução, na verdade seria a porta de entrada para outras indagações, problemas e muita angústia. Ela saiu daquele lugar sem respostas, e na verdade ela já sabia como terminaria a sua noite: Sem respostas.

9 comentários:

  1. Olá! Certamente esse vazio só terá respostas internas, jamais virá de fatores externos ou sentimentos direcionados ao outro, por mais lindo, intenso, e verdadeiro q seja esse amor, ele é vulnerável, suscetível, condicionado a vários fatores, portanto fonte certa de insegurança e mtas indagações. Preencher esse vazio existencial só mesmo com recursos próprios.
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Não comento em blogs, não sou 'sociavel', não sou mulher, não falo sobre mim. Mas ao ler estas palavras por um momento 'me vejo no espelho de saias'. Alguém como eu? Sarcasmo para minha própria pessoa... Mas me permito por alguns minutos imaginar que sim, por mais errado que no fundo saiba. Por mais curioso que esteja a ler o restante de suas palavras (leia-se: Blog), prefiro no momento não faze-lo por motivos óbvios e compartilhar do pouco que me resta de

    ResponderExcluir
  3. altruísmo. Enfim...Um brinde! lhe digo com meu copo de Orloff na mão, lhe desejando PAZ! Acredite ou não.

    ResponderExcluir
  4. Srta querida, belo texto e ao mesmo tempo muito triste, é como procurar por algo que não se sabe o que é, é viver sem rumo e sem objetivos, mas ainda assim belo!
    Beijão querida amiga!!!

    ResponderExcluir
  5. Um texto que faz o leito mergulhar, mesmo que por alguns minutos em suas fragilidades, na maioria das vezes maquiadas ou coberta por máscaras. Mostra as buscas constantes que temos, essa vontade de preencher os vazios que às vezes são inexistentes...
    Bem detalhado em todas as sensações do UNIVERSO HUMANO amiga!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Olá, muito lindo...

    Meu blog http://quaseinvisivel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi G!!!!
    Certamente as respostas não encontramos em nenhum dos lugares onde nós as buscamos, por que as nossas verdades estão dentro de nós, mas é necessário saber senti-las e ouvi-las. Enquanto isso não acontece, a busca sempre será infindável!
    BJOS
    Lena

    ResponderExcluir
  8. Olá Srta.G
    , ganhei lá no Dihitt, O selinho Meme de qualidade, e tenho que indicar oito blogs que gosto, eu indiquei o seu para saber mais leia a minha postagem:
    http://tocadamorgana.blogspot.com/2012/02/meme-questao-de-qualidade.html
    Se acaso você não quiser me avise que eu retiro
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Passei e vi seu blog e gostei, quero deixar um convite: Isto é, se o desejar, gostava que fizesse parte dos meus amigos virtuais no meu blog Peregrino e Servo, mas não se sinta coagiado a seguir, faça-o porque quer fazê-lo. É um blog evangélico, falamos de várias coisas, e é a intenção ajudar a cada pessoa a ser mais feliz, este blog foi feito a pensar na sua felicidade, pretende também aproximar mais a criatura do seu Criador.Decerto vou retribuir. Obrigado.

    ResponderExcluir